Portal da Cidade Porto Velho

OPERAÇÃO PUDIM

Servidores que recebiam propina para beneficiar madeireiros são presos pela PF

Foram cumpridos 15 mandados de busca e apreensão nos distritos de Porto Velho e Candeias do Jamari.

Postado em 25/10/2019 às 17:25 |

(Foto: Divulgação)

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta sexta-feira (25), a Operação Pudim com objetivo de desarticular uma quadrilha especializada na exploração ilegal de madeiras na região da Ponta do Abunã, em Porto Velho. O grupo investigado tinha a participação de servidores federais e estaduais que recebiam propina para viabilizar a atividade dos madeireiros. Foram cumpridos 15 mandados de busca e apreensão nos distritos de Porto Velho e Candeias do Jamari.

A investigação da Operação Pudim teve início em 2016, quando os agentes da PF apreenderam R$ 4 mil em pertences de servidores do Ibama. Na época, os investigadores tiveram acesso aos celulares dos servidores e descobriram um grupo no WhatsApp onde eles mantinham uma comunicação constante com os madeireiros avisando sobre as fiscalizações ambientais.

Segundo a PF, a propina paga mensalmente era repassada ao ex-chefe do escritório da Secretaria Estadual de Meio Ambiente, no distrito de Extrema. O valor era dividido entre servidores dos órgãos de fiscalização envolvidos no esquema.

Participaram da Operação 60 policiais com apoio do Ministério Público Federal. Foram cumpridos mandados nos distritos de Porto Velho e Candeias do Jamari. Os investigados responderão por associação criminosa, corrupção ativa e passiva.


Fonte:

Deixe seu comentário