Portal da Cidade Porto Velho

IBGE

61,4% dos rondonienses consideram que têm uma condição de saúde boa ou muito boa

A proporção de homens é maior que de mulheres: 70,2% e 65,5% respectivamente

Postado em 19/11/2020 às 17:48

(Foto: R7)

A Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), realizada em 2019, aponta que 61,4% dos rondonienses com mais de 18 anos consideram que têm uma boa ou muito boa condição de saúde. Entre os homens, a proporção é maior que entre as mulheres. Enquanto 64,5% da população masculina têm esta autoavaliação, 58,5% da população feminina assim se consideram.

Em Porto Velho, os índices são maiores: 67,7% da população com mais de 18 anos autoavaliam com uma condição de saúde boa ou muito boa. A proporção de homens também é maior que de mulheres: 70,2% e 65,5% respectivamente.

Por nível de instrução, em Rondônia, a maior proporção está entre os que possuem ensino superior (80,7%), enquanto que 46,7% da população sem instrução ou com ensino fundamental incompleto se consideram com uma condição de saúde boa ou muito boa. Também foi constatado que os índices aumentam conforme aumenta a renda salarial.

A PNS apontou ainda que Rondônia e Amazonas são os estados da Região Norte com maiores proporções de pessoas com mais de 18 anos que não utilizam aparelhos para se locomover e que apresentam sintomas de angina grau dois. No Amazonas, o índice foi 6,3% e, em Rondônia foi de 6,2%. A melhor Unidade da Federação nortista foi Tocantins, com taxa de 4,1%. Em relação às capitais, Porto Velho (7,3%) e Manaus (6,2%) têm os piores índices.

Fonte:

Receba as notícias de Porto Velho no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário