Portal da Cidade Porto Velho

POLÍCIA

PC desmantela quadrilha de homicidas e estelionatários em Rondônia

Foram cumpridos 10 mandados de prisão temporária e 23 mandados de busca e apreensão em Ariquemes, Ji-Paraná e Vilhena

Postado em 13/08/2020 às 10:27 |

(Foto: Divulgação)

A Delegacia de Especializada em Crimes Contra a Vida de Ariquemes (DECCV) deflagrou na manhã desta quinta-feira (13) a Operação denominada “Dionísio”, fruto das investigações iniciadas com uma dupla tentativa de homicídio, mas que acabou por descobrir uma quadrilha de criminosos que cometiam estelionatos e homicídios em Rondônia. A operação teve como objetivo cumprir 10 mandados de prisão temporária e 23 mandados de busca e apreensão nos municípios de Ariquemes, Ji-Paraná e Vilhena.

O crime bárbaro que ceifou a vida do empresário José Leandro Almeida, de 47 anos, proprietário do Auto Posto Trevo em Ouro Preto do Oeste e atentou contra a vida do seu filho, Rafael Oliveira de Almeida, 23 anos, alvejado por dois disparos, ocorreu no dia 10 de maio, deste ano, em um Lava Jato, localizado na Avenida Tancredo Neves, em Ariquemes.

Durante as investigações, a equipe da Delegacia de homicídios descobriu que o homicídio foi motivado para tornar segura uma série de estelionatos praticados contra a vítima, uma vez que o mandante estava adquirindo os combustíveis mediante a emissão de cheques sem fundo e a vítima havia descoberto há pouco tempo.

Alguns alvos além de estarem envolvidos no homicídio, também entraram no esquema de estelionato mediante a emissão de cheques sem fundo e na compra de combustível produto do crime (receptação).

No dia do delito, policiais apreenderam um dispositivo eletrônico que grava vídeo, analisaram os sistemas de câmeras das empresas circunvizinhas e descobriram toda a trama criminosa, no sentido de que D. M. X. teria encomendado o crime. O mesmo teria utilizado uma veículo marca VW/Amarok e uma dupla pilotando uma motocicleta também teria dado apoio. Ele mesmo atendeu a vítima em seu Lava Jato e planejou o “roubo que não deu certo”.

O nome da Operação Dionísio faz referência ao deus grego do vinho, das festas e considerado o patrono do teatro desde a Antiga Grécia. Assim ocorreu o homicídio, uma encenação, um teatro.

Fonte:

Receba as notícias de Porto Velho no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário