Portal da Cidade Porto Velho

CASO FABIANA

Casa de mulher acusada de encomendar o bebê é queimada

As suspeitas do incêndio recaem, inicialmente, sobre os moradores da região que revoltados com o crime poderiam ter praticado o ato.

Postado em 25/10/2019 às 11:19 |

(Foto: IMAGEM ILUSTRATIVA)

A casa de Catia Barros Rabelo, 34 anos, suspeita ter tramado a morte de Fabiana Pires junto com o adolescente para ficar com bebê arrancado do ventre da vítima, foi incendiada na noite desta quinta-feira (24), bairro Cidade Nova, na zona Sul de Porto Velho. As suspeitas do incêndio recaem, inicialmente, sobre os moradores da região que revoltados com o crime poderiam ter praticado o ato.

Fabiana Pires e o filho Gustavo Henrique Pires, 7 anos, foram assassinados pela irmã, uma adolescentes de 13 anos de idade, no último final de semana, em loteamento na região Sul da Capital. Fabiane estava grávida de oito meses e teve o bebê arrancado de seu ventre. A criança teria sido encomendada por Cátia que tinha intenção de aplicar o golpe da barriga em um garimpeiro que mantinha um relacionamento.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e chegando ao local do incêndio, conseguiu controlar as chamas e evitou que a casa fosse totalmente destruída pelo fogo.


Fonte:

Deixe seu comentário