Portal da Cidade Porto Velho

ESPORTE

Com quatro desistências, Campeonato Rondoniense retorna em novembro

A edição de 2021 está prevista para iniciar em meados de janeiro

Postado em 31/05/2020 às 18:35 |

(Foto: Imagem Ilustrativa / Divulgação)

A última partida do Campeonato Rondoniense 2020 aconteceu no domingo, 15 de março, com o complemento da 7ª rodada da primeira fase da competição. Naquela ocasião, o Real Ariquemes venceu o Rondoniense em casa pelo placar de 1 a 0, no estádio Gentil Valério; enquanto que no Biancão, o Ji-Paraná venceu o arquirrival União Cacoalense também pelo placar de 1 a 0. Desde então, os times de Rondônia paralisaram as atividades em virtude da pandemia do coronavírus. 

Faltando três rodadas para o complemento da primeira fase, quatro equipes manifestaram desistência da competição, sendo eles Guajará e Rondoniense que pertencem ao Grupo A; e Barcelona e Guaporé pelo Grupo B. A Federação de Futebol do Estado de Rondônia (FFER) afirmou que nenhum clube seria prejudicado com rebaixamento ou punido pela Justiça Desportiva em caso de desistência, desde que apresentasse o protocolo oficializando o pedido de exclusão desta edição até o dia 04 de maio, pois depois desta data, o clube que quiser desistir da competição, será considerado como abandono e poderão ser penalizados de acordo com as normas e leis que regem o campeonato.

Em reunião realizada no mês de abril, por unanimidade, os clubes decidiram pela continuidade da competição, retornando apenas em novembro. Isso porque as equipes pretendem realizar uma nova pré-temporada em outubro, visando a retomada da competição e a manutenção do elenco até dezembro para o campeonato do ano subsequente. A edição de 2021 está prevista para iniciar em meados de janeiro e neste caso, os contratos dos atletas seriam de sete meses até o final da próxima edição do Estadual.

Participaram da última reunião os seguintes dirigentes: Evaldo Silva (Genus), Jeanderson Melonio “Maranhão” (Porto Velho), Chico Pinheiro (Real Ariquemes), José Carlos (Ji-Paraná), Cláudio Rocha (Atlético Pimentense), Wesley Dias (União Cacoalense) e Waldir Kurtz (Vilhenense).


Até o momento o Campeonato Rondoniense registrou 71 gols, em 35 jogos – média aproximada de 2,41 gols por partida. O Ji-Paraná é o detentor do melhor ataque com 10 gols assinalados, o mesmo não se pode dizer do Guajará que marcou apenas três gols, sendo considerado o pior ataque da competição. Por outro lado, o Porto Velho possui a melhor defesa, pois a Locomotiva sofreu apenas um único gol em toda competição, enquanto que o Barcelona foi vazado 12 vezes, se tornando a pior defesa do campeonato.

Dois jogadores dividem a artilharia do Rondoniense 2020, são eles: Ariel do Vilhenense e Watthimen do Ji-Paraná, cada um marcou quatro gols ao longo do torneio. Eles são seguidos de perto por Raí do Real Ariquemes, Matheus do Barcelona e Marquinhos do Atlético Pimentense, cada um com três gols.

O público médio do Estadual é de 405 torcedores. De acordo com as súmulas da competição, o União Cacoalense possui dois dos três maiores públicos do campeonato, tendo uma média superior a mil torcedores por partida. A Raposa da BR levou ao estádio mais de 4.242 torcedores, somando uma renda líquida de aproximadamente R$ 45 mil. O maior arquirrival do União Cacoalense, vem em seguida, o Ji-Paraná totalizou 2.723 torcedores no Biancão, obtendo uma renda líquida de R$26 mil.

Também somaram lucros os times do Guaporé, Atlético Pimentense e Guajará. Enquanto que Genus, Rondoniense e Porto Velho só amargaram prejuízos, um dos fatores pode ser o fato dos times da capital mandar alguns jogos sem público ou em distritos e municípios vizinhos, por conta da reforma no estádio Aluízio Ferreira. Barcelona e Real Ariquemes também não conseguiram cobrir as despesas com as receitas obtidas das bilheterias nos jogos.

Nas 35 partidas disputadas, o Campeonato Rondoniense registrou 208 cartões amarelos e 24 cartões vermelhos. Guajará, Barcelona e Vilhenense são os times mais indisciplinados com quatro expulsões. Enquanto que o Atlético Pimentense foi o único time a não ter qualquer jogador expulso. O Vilhenense teve o maior número de cartões amarelos, foram 31 advertências, seguido por Atlético Pimentense e Guaporé com 22 cartões amarelos, cada um.

Confira a seguir como está a classificação do Campeonato Rondoniense desde a paralisação:



Fonte:

Receba as notícias de Porto Velho no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário