Portal da Cidade Porto Velho

ESPORTE

Confira a agenda da Seleção Brasileira para 2021

Em ano recheado de desafios, Seleção Masculina busca vaga na Copa do Mundo e defende título da Copa América

Postado em 05/01/2021 às 16:19 |

(Foto: Divulgação)

O ano de 2021 promete, e muito, para os torcedores da Seleção Brasileira. Com Eliminatórias, Copa América e Jogos Olímpicos no horizonte, não faltarão desafios para a Canarinho ao longo da temporada. A Seleção Masculina divide o ano entre a disputa por uma vaga na Copa do Mundo de 2022 e a defesa do título da Copa América. A Seleção Olímpica, por sua vez, parte em busca do bi em Tóquio. Também na capital japonesa, a Seleção Feminina vai com tudo para tentar conquistar seu primeiro ouro.

Ou seja, será um ano recheado de desafios para nossas Seleções. Para chegar o mais forte possível, elas precisam do apoio do torcedor. Então, anote aí na agenda tudo que vai rolar este ano para a Seleção Brasileira.

Seleção Feminina

Datas FIFA

O ano da Seleção Feminina começa com um período de observação em Viamão, no Rio Grande do Sul, em janeiro. Mas o ano será atribulado para as Guerreiras do Brasil. Em sua programação para 2021, a FIFA prevê três intervalos de liberação para que as seleções nacionais se reúnam antes dos Jogos Olímpicos. As Datas FIFA do futebol feminino serão em fevereiro, abril e junho deste ano, que devem definir a preparação do Brasil para a disputa de Tóquio 2020.

Tóquio 2020

O ano do futebol feminino terá seu ponto alto em agosto, com a disputa dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 (adiados para 2021). A Seleção Brasileira busca a sua primeira medalha de ouro. O Brasil já bateu na trave em duas oportunidades, com as medalhas de prata nos jogos de Atenas 2004 e Pequim 2008. Esta será a primeira competição oficial da Seleção Feminina sob o comando de Pia Sundhage. A sueca assumiu o time em 2019, após a disputa da Copa do Mundo. E não lhe falta experiência para a disputa dos Jogos Olímpicos.

Nas últimas três edições, a sueca conduziu seus times até a grande final do torneio. Com os Estados Unidos, em 2008 e 2012, acabou com o lugar mais alto do pódio. Quatro anos depois, na Rio 2016, Pia comandou a Suécia, que eliminou o Brasil nas semifinais e foi medalhista de prata dos jogos.

"Estou preparada para essa competição! Será uma montanha-russa com altos e baixos. Estou muito ansiosa para ver o nosso time", disse a treinadora sueca.

Seleção Masculina

Eliminatórias da Copa

Com seu melhor início em 50 anos, o Brasil começou bem a disputa das Eliminatórias para a Copa do Mundo FIFA Catar 2022. Com as vitórias sobre Bolívia, Peru, Venezuela e Uruguai nas primeiras quatro rodadas, a Seleção ocupa a liderança isolada do torneio e quer manter esse bom desempenho para ficar ainda mais perto da vaga para o Mundial.

Com dez rodadas previstas para acontecer em 2021, as Eliminatórias devem se encaminhar neste próximo ano. O Brasil retoma sua caminhada no próximo mês de março, com encontros marcados com a Colômbia, como visitante, e com a Argentina, dentro de casa. O duelo contra a Albiceleste será na Arena de Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE).

Copa América

No meio do ano, entre os meses de junho e julho, a Seleção Brasileira viaja até a Colômbia para a disputa da Copa América de 2021. A competição, que estava originalmente marcada para 2020, terá duas sedes: a Argentina também receberá partidas do torneio.

Atual campeão da Copa América, o Brasil está no Grupo B, sediado exclusivamente na Colômbia. Além dos donos da casa, a Seleção terá pela frente: Catar (convidado), Equador, Peru e Venezuela. A estreia da Seleção Brasileira está marcada para o dia 13 de junho, no Estádio Atanasio Girardot, em Medellín, contra a Venezuela.

"Há um grau de dificuldade muito grande nas Eliminatórias e também na Copa América. Nós vamos ter que encontrar um equilíbrio muito grande na utilização dos atletas", analisou Tite.

Tóquio 2020

Além dos compromissos das Eliminatórias e da Copa América, a Seleção Brasileira também se prepara para a disputa dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 (adiados para 2021). A equipe treinada pelo técnico André Jardine conquistou a vaga no início de 2020, com uma boa campanha no Pré-Olímpico, na Colômbia, e agora chega à sua fase final de preparação antes da viagem ao Japão.

Em 2020, mesmo com os percalços da pandemia, o técnico André Jardine conseguiu fazer dois jogos preparatórios após a disputa do Pré-Olímpico. No Egito, o Brasil enfrentou os donos da casa e a Coreia do Sul. Ambos também estão classificados para as Olimpíadas de Tóquio.

"Antes de qualquer coisa, nossa expectativa é que a gente consiga superar a pandemia em 2021. Estamos vivendo momento delicado, que nos exige adaptação e paciência. 2020 foi um ano muito desafiador para todo o futebol. Ainda assim conseguimos realizar algumas convocações dentro do nosso planejamento, principalmente em relação à Seleção Olímpica. Vamos seguir nossa preparação, que começou lá em 2019, e defendermos nosso ouro. É uma geração muito forte e comprometida com esse objetivo. Temos um time organizado, bem treinado e com a cara do nosso futebol", disse o Coordenador das Seleções de Base, Branco.

Na capital nipônica, a Canarinho terá a oportunidade de conquistar o bicampeonato olímpico. O Brasil ganhou a medalha de ouro em 2016 e, em caso de nova conquista, se igualaria a Grã-Bretanha, Uruguai, Hungria e Argentina como os únicos países a vencer o torneio de Futebol Masculino em duas edições consecutivas das Olimpíadas.

Sul-Americanos Sub-17 e Sub-20

Com o cancelamento, pela FIFA, das Copas do Mundo Sub-17 e Sub-20, a Conmebol anunciou na última segunda-feira (28) que também foram canceladas as edições dos Sul-Americanos das duas categorias, previstos para o primeiro semestre de 2021. A entidade ainda se comprometeu a organizar, no segundo semestre de 2021, novas edições dos torneios Sul-Americanos Conmebol Sub-17 e Sub-20, com o objetivo de desenvolver e permitir aos jogadores dessa geração que possam competir a nível internacional durante as categorias de base.

"Nós vamos manter o calendário de observações por todo o Brasil. Seguir acompanhando de perto as competições, visitando clubes e aumentando nosso radar de atletas com capacidade de servir à Seleção Brasileira. O calendário de competições da FIFA e Conmebol para 2021 foi cancelado. Com isso, também temos a missão de redefinir o planejamento de convocações. A base brasileira vive um excelente momento, com resultados relevantes. Voltamos a trilhar o caminho do protagonismo no cenário mundial. Em 2021, esse será nosso objetivo", destacou Branco.

As novas datas dos Sul-Americanos ainda serão anunciadas pela Conmebol, tendo em conta a evolução e o contexto da pandemia da Covid-19.

Fonte:

Receba as notícias de Porto Velho no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário

Mais Lidas