Portal da Cidade Porto Velho

ALÍVIO NO BOLSO

Reajuste da gasolina não chega à bomba

Em novembro, o preço da gasolina variou entre R$ 4,19 e R$ 4,74, na Capital.

Postado em 03/12/2019 às 17:06 |

(Foto: Portal da Cidade)

Anunciado há exatos seis dias pela Petrobras, o reajuste de 4% no preço da gasolina ainda não foi sentido pelo consumidor em Porto Velho. Na contramão do aumento, a maioria dos postos de combustíveis da Capital ainda está repassando o produto ao preço anterior e a valores promocionais. 

Segundo análise divulgada nesta terça-feira (3), pelo Programa de Educação Tutorial (PET) da Universidade Federal de Rondônia (Unir) com base nos dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP), no mês de novembro em comparação com outubro, o litro da gasolina comum foi comercializada ao preço médio de R$ 4,38, o que representou uma queda de 2,95% no período. 

A diferença no preço da gasolina entre os postos de combustíveis chegou a 13,15%, em termos monetários, a diferença entre os preços chegou a R$ 0,55 por litro, variando entre R$ 4,19 e R$ 4,74. 

Ainda de acordo com a análise realizada pelo PET, o litro do diesel foi repassado ao consumidor ao preço médio de R$3,98, no mês de novembro. Uma queda de 0,55% em comparação com o mês de outubro. Já o etanol, o preço médio foi de R$3,55, com queda de 2,37% no mês de novembro em comparação com o mês de outubro. 

Custo-benefício no uso do combustível 

O cálculo de custo-benefício entre os combustíveis demonstra que, pelos preços médios, o preço do etanol corresponde a 81% do preço da gasolina comum. Nesse caso, o uso do etanol não é recomendado, a não ser que o custo-benefício seja abaixo de 70%. Levando-se em conta que o preço médio da gasolina comum é de R$4,38, então o preço do álcool deveria ser de, no máximo, R$3,07.


Fonte:

Deixe seu comentário