Portal da Cidade Porto Velho

CULTURA

Sesc Amazônia das Artes divulga programação cinematográfica

Fórum de Cinema será realizado de 15 a 18 de setembro nas dependências do Sesc Esplanada

Postado em 14/09/2021 às 13:58

'Passar Uma Chuva', documentário produzido no Amapá sobre a trajetória do músico Nonato Leal (Foto: Jubarte Audiovisual/Divulgação)

De 15 a 18 de setembro, o Serviço Social do Comércio – Sesc Rondônia, por meio da sua Coordenação de Cultura, realizará dentro da 13ª edição do Sesc Amazônia das Artes, o Fórum de Cinema – que levantará debates audiovisuais por meio de uma programação híbrida. As exibições acontecerão de forma presencial no Audicine do Sesc Esplanada - que fica localizado na Avenida Presidente Dutra, 4175, Olaria -, e contará com uma mostra gratuita de 5 filmes do eixo Norte e Nordeste. O Sesc Rondônia estará seguindo os protocolos de distanciamento social e o uso da máscara é obrigatório para acesso ao local.

De maneira remota, no dia 18 de setembro (sábado) será realizado no Youtube do Sesc Rondônia um debate com o tema “Realizando cinema na Amazônia”, que contará com a mediação da Técnica de Cultura do Sesc Rondônia, Betânia Avelar; com a presença da realizadora rondoniense Simone Norberto; da pesquisadora e educadora na área de cinema e audiovisual Naara Fontinele; e do realizador roraimense Thiago Briglia.

PROGRAMAÇÃO

15/09 – (QUARTA-FEIRA)

18h30: DIAS DE ATERRO (AC)

• Sinopse: Raimundo Martins, Maria do Socorro E Aquino Cordeiro são catadores do aterro de inertes de Rio Branco, Acre. O documentário narra a história de vida desses trabalhadores, mostrando o cotidiano no aterro e refletindo sobre o conceito de lixo, meio ambiente e economia.

• Diretor: Dhárcules Pinheiro

• Classificação Indicativa: Livre Para Todos Os Públicos

• Duração (23 minutos)

19h: NOSSAS HISTÓRIAS NO MURO: Mulheres e a Arte na fronteira Brasil-Venezuela (RR)

• Sinopse: Em maio do 2019, três artistas venezuelanos foram até o Latife Salomão, um abrigo na cidade de Boa Vista, RR, onde moram 159 mulheres e crianças venezuelanas em situação de refúgio no Brasil. Diana, Génova, e Andy também eram migrantes, mas chegaram lá com uma outra intenção—de encher de cores às paredes cinzas do abrigo. Passaram dias no espaço, trocando histórias com as residentes e convidando elas a participar no planejamento e na pintura do mural. O resultado é uma obra que reflete as histórias das mulheres migrantes que convivem no abrigo, mulheres que cruzaram rios e fronteiras à procura de uma vida melhor. Cada vez mais, as mulheres fazem um papel de protagonista nas histórias globais de migração. No Latife Salomão, elas percebem a sua força representada em dezenas de cores.

• Direção: Adriana Duarte e Benjamin Mast

• Classificação Indicativa: Livre Para Todos Os Públicos

• Duração (6 minutos)

16/09 – (QUINTA-FEIRA)

18h30: RIO RISO DESAFIO (PI)

• Sinopse: Relatos de pescadores e pescadoras do Poti Velho, Bairro mais antigo de Teresina, Capital do Piauí, no nordeste brasileiro. Antes de surgir a cidade, no mesmo local, existia uma pequena Vila onde a principal atividade era a pesca, característica que se mantém até hoje, quase três séculos depois. Memórias, angústias e denúncias de mais tratos aos rios.

• Diretor: Javé Montuchô

• Classificação Indicativa: Livre Para Todos Os Públicos

• Duração (23 minutos)

19h15: PASSAR UMA CHVA (AP)

• Sinopse: Durante uma chuva que já dura sessenta anos, o músico renomado Nonato Leal faz uma retrospectiva de sua trajetória no Estado do Amapá. Músico de larga experiência, o instrumentista relata sua chegada, suas memórias e sua vida.

• Roteiro e Direção: Aron Miranda

• Classificação Indicativa: Livre Para Todos Os Públicos

• Duração (15 minutos)

17/09 – (SEXTA-FEIRA)

18h30: NAZARÉ ENCANTADA (RO)

• Sinopse: O Documentário “Nazaré Encantada”, sobre a comunidade de Nazaré, na região do Baixo Rio Madeira, município de Porto Velho, Rondônia, é uma homenagem à cultura ribeirinha e identidade amazônica. Por meio de relatos sobre os mitos como Boto, Cobra-Grande, Curupira, Matinta Pereira, é possível se aprofundar nas relações sociais, vivências, impressões, bagagens, tradições, práticas e costumes de um grupo, que conscientemente ou não, vem revertendo a condição de subjugada e recalcada para uma atitude empoderada e descolonizadora.

• Direção: Simone Norberto

• Classificação Indicativa: Livre Para Todos Os Públicos

• Duração (91 minutos)

• Haverá debate com a realizadora Simone Noberto

18/09 – (SÁBADO)

• 18h30: DEBATE “REALIZANDO CINEMA NA AMAZÔNIA”

• Debatedores: Técnica de Cultura do Sesc Rondônia, Betânia Avelar; com a presença da realizadora rondoniense Simone Norberto; da pesquisadora e educadora na área de cinema e audiovisual Naara Fontinele; e do realizador roraimense Thiago Briglia.

• Classificação indicativa: Livre para todos os públicos

• Local: Canal do Youtube do Sesc Rondônia

SOBRE O SESC AMAZÔNIA DAS ARTES

O Sesc Amazônia das Artes é uma rede de intercâmbio das artes e da cultura, que cria laços e fortalece a criação artística, dando visibilidade para as potencialidades que aparecem no cenário cultural da Amazônia Legal e do Piauí, tornando-se um instrumento de transformação e de desenvolvimento da produção artística da região.

Realizado em formato de mostras, o projeto oferece acesso a produtos culturais de forma gratuita, com apresentações e capacitação em diferentes áreas artísticas como Artes Cênicas, Música, Teatro, Circo, Dança, Audiovisual, Literatura e Artes Visuais.

Fonte:

Receba as notícias de Porto Velho no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário

Outras notícias

data-matched-content-ui-type="image_stacked" data-matched-content-rows-num="2" data-matched-content-columns-num="3">