Portal da Cidade Porto Velho

IMPASSE

Sem avanços nas negociações, greve do transporte coletivo entra no quarto dia

A greve por tempo indeterminado foi deflagrada no último sábado (11)

Postado em 14/01/2020 às 09:55 |

(Foto: Divulgação)

Sem avanço nas negociações entre trabalhadores do transporte e o Consórcio do Sistema Integrado Municipal de Transporte de Passageiro (Consórcio SIM) a greve dos ônibus entrou no quarto dia em Porto Velho. Na manhã desta terça-feira, as paradas de ônibus estavam vazias e nenhum veículo deixou a garagem da empresa para realizar o transporte de passageiros.  

A greve por tempo indeterminado foi deflagrada no último sábado (11) após o Sindicato dos Trabalhadores Empregados do Transporte Urbano de Passageiros no Estado de Rondônia (Sintetuperon) e o Consórcio não chegarem a um consenso na reunião de sexta-feira (10) diante das reivindicações dos funcionários sobre o pagamento da segunda parcela do décimo terceiro; pagamento de dezembro e janeiro, além do pagamento das cestas básicas.

Nesta segunda-feira (13), representantes da Prefeitura estiveram reunidos com a diretoria do sindicato e da empresa, em uma nova tentativa de acordo, mas não obtiveram êxito. O consórcio SIM alega que com a redução no número de usuários do sistema durante o recesso de fim de ano e férias escolares, a empresa não conseguiu arrecadar o suficiente para realizar o pagamento da folha e que até o momento não dispõe de recurso para quitar a dívida.

Em nota, a Prefeitura através Secretaria Municipal de Transporte, Mobilidade e Transportes (Semtran) esclarece que continua disposta ao diálogo, pois os questionamentos dos trabalhadores do transporte coletivo são justos, porém a responsabilidade administrativa cabe ao Consórcio SIM e não à Prefeitura.

Ainda segundo a nota, a posição do sindicato que representa os trabalhadores do transporte coletivo, conflita com o compromisso assumido no dissídio coletivo de 2019/2020, no qual ficou acordado que não poderia haver paralisação nesse período.

Com isso, o Sindicato pode ser multado pelo Tribunal Regional do Trabalho em 100 mil reais por dia.

Fonte:

Deixe seu comentário