Portal da Cidade Porto Velho

DENÚNCIA

Emoção e pedidos de justiça marcam ato em homenagem ao ex-servidor do TRT14

A ocasião que seria para render homenagens ao ex-colega de trabalho se transformou em um momento de protesto e desabafo.

Postado em 21/11/2019 às 12:08 |

(Foto: Portal da Cidade)

Emoção e pedidos de justiça marcaram o ato promovido pelo Sindicato dos Servidores da Justiça do Trabalho dos estados de Rondônia e Acre (Sinsjustra), em homenagem ao sindicalizado Francisco Eduardo Lima Feitosa, que faleceu na última quinta-feira (14). O ato foi realizado na tarde desta quarta-feira (20), no hall de entrada do Tribunal Regional da Justiça do Trabalho da 14ª Região RO/AC (TRT14), em Porto Velho. 

A ocasião que seria para render homenagens ao ex-colega de trabalho se transformou em um momento de protesto e desabafo quando vários servidores utilizaram o microfone para denunciar a insatisfação com os procedimentos adotados pela Junta Médica do Regional, mediante os problemas de saúde enfrentados por eles, o que também vinha ocorrendo com Eduardo Feitosa.

Em seu discurso, o presidente do Sinsjustra, Antônio Batista, relembrou os momentos de alegria ao lado de Eduardo e por várias vezes foi tomado pela emoção. “É com muita tristeza que estamos aqui reunidos, mas falar do nosso Eduardo ao mesmo tempo em que é doloroso é prazeroso, porque tivemos a oportunidade de conviver com ele por quase trinta anos e ao longo desse tempo, vivemos muitas coisas juntos”, afirmou o presidente.


Segundo Antônio Batista, Eduardo Feitosa tinha um jeito alegre e brincalhão de ser. “Ele estava sempre sorrindo, brincando com todos, mas também preocupado com seus afazeres e quando tinha dificuldade sempre teve a humildade de perguntar para poder aprender. Nos finais de semana tínhamos o nosso lazer preferido: jogar futebol. Pois éramos, como diz a massa, peladeiros de carteirinha”, relembrou.


Ao final de sua fala, o presidente do Sinsjustra foi enfático ao afirmar que o sindicato não deixará passar em branco o que aconteceu com o ex-colega e que pedidos de providências junto ao Tribunal já foram solicitados. “Sabemos que existe Junta Médica para ouvir os servidores, mas essas perícias não podem ir ao extremo, é preciso humanidade. Atacar e abalar o estado emocional de um servidor que já está enfrentando problemas de saúde, já está debilitado, é um exagero”, afirmou Batista.

Diante de dezenas de filiados e familiares de Eduardo que também participaram do ato, Antônio Batista garantiu que o Sinsjustra está de portas abertas e que a diretoria não medirá esforços para defender seus filiados.

Antônio Batista - presidente do Sinsjustra

DEFESA DOS FILIADOS

Nós não temos medo de embate, podemos até sofrer alguma retaliação no futuro, mas se preciso for estaremos sempre à disposição de vocês.

Antônio Batista - presidente do Sinsjustra

Caso Eduardo Lima 

O servidor do TRT14, Eduardo Feitosa, faleceu na última quinta-feira (14), coincidentemente no dia do seu aniversário. Ele era portador da doença de crohn, síndrome que afeta o aparelho digestivo e que não tem cura.

Após seu falecimento, o Sinsjustra recebeu informações de que Eduardo Feitosa vinha enfrentando dificuldades para justificar a necessidade de se afastar de suas funções, mesmo apresentando o laudo médico que atestava a gravidade do seu problema de saúde e que o impedia de exercer suas atividades junto ao TRT14.

Informações dão conta que devido seu afastamento não ter sido aceito pelo órgão, o ex-servidor precisou por reiteradas vezes adotar medidas judiciais, para ter acesso aos seus proventos, sua única fonte de renda.

Fonte:

Deixe seu comentário